TV por assinatura perde quase 500 mil usuários em quatro meses | TVSHOPSHOW.com Para Smart TV PC e Mobiles

No ano passado, ao cobrir os painéis do Congresso da Associação Brasileira de Televisão por Assinatura (ABTA), o Portal Comunique-se noticiou a visão do mercado para 2015. À época, o otimismo tomava conta das discussões sobre TV por assinatura e a maio...

tv, audiencia, queda, aberta

TV por assinatura perde quase 500 mil usuários em quatro meses

Publicado por: Redação
19/02/2016 05:00 PM

No ano passado, ao cobrir os painéis do Congresso da Associação Brasileira de Televisão por Assinatura (ABTA), o Portal Comunique-se noticiou a visão do mercado para 2015. À época, o otimismo tomava conta das discussões sobre TV por assinatura e a maioria dos executivos concordava que era injusto falar de ano ruim para o setor, pois, mesmo diante da crise, os resultados seriam bons. Passados alguns meses, a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) divulgou que quase meio milhão de assinantes cancelaram suas contas de julho a novembro.

 

Leia Mais:
Crise? Congresso ABTA reúne otimismo do mercado de TV paga
Crise econômica reduz número de assinantes de TV paga no país, sinaliza ABTA

 

As informações do site Notícias da TV mostram que as operadoras fecharam o penúltimo mês de 2015 com 19,167 milhões de assinantes. Os números representam queda de 2,5% se comparados com os de julho, quando o setor tinha 19,658 milhões de clientes. A previsão da ABTA para o ano era de "crescimento zero" e de fato a oscilação foi pequena já que novos assinantes chegaram ao período. Se comparados os números do segundo semestre, novembro foi o pior mês para o mercado, quando todas as operadoras registraram queda.

 

Presidente da ABTA, Oscar Simão falou sobre o cenário no ano passado. De acordo com ele, o setor esperava estagnação, mas não contava com a retração na economia do país. Segundo o executivo, em 2016 pode haver redução ainda maior de clientes, principalmente em 15 estados e no Distrito Federal, onde a alíquota do ICMS sobre o serviço deverá passar de 10% para 15%. “O aumento da carga tributária é uma das nossas maiores preocupações. Porque junta isso com um momento ruim e acaba tendo um efeito negativo muito grande, com aumento do preço e a redução da demanda”, disse Simões, segundo matéria da Agência Brasil de 2015.

 

Além disso, o roubo de sinal foi apontado como preocupante durante a ABTA do ano passado. Simões falou que a situação econômica pode incentivar o acesso clandestino à programação fechada. Estima-se, de acordo com o executivo, que quase 5 milhões de casas possuem este tipo de conexão atualmente. Em 2014, o número já alcançava 4,2 milhões de domicílios. "Quando a pessoa tem hábito de ter o serviço em casa e, de repente, não pode mais pagar, ela se sente atraída a cair em tentações", explicou. Ele disse que as mais variadas ofertas facilitam esse tipo de situação e que o crime envolve o mercado internacional e pessoas competentes no esquema.

 

Fonte: COMUNIQUE-SE

Imagens de notícias

Tags:

Compartilhar

Vídeos relacionados