Duas calças Levis do século XIX foram leiloadas por 75 mil dólares

Publicado por: Redação
18/10/2022 12:33 PM
Exibições: 76
Divulgação
Divulgação

Mas esconde uma página obscura da marca

 

Artigo contém uma ressalva de que este foi feito exclusivamente por trabalhadores brancos, numa altura em que nos Estados Unidos reinava uma política anti-China.

 

Um par de calças Levi’s foi vendido por mais de 75 mil dólares, mas, ao contrário de todos os restantes bens de consumo que têm aumentado drasticamente de preço, a culpa não é da inflação. Na realidade, o que distingue o par de calças é o fato de estas serem originárias do século XIX, daí terem sido leiloadas no Novo México.

 

Neste âmbito, dois colecionadores de roupa vintage juntaram-se para tentar a sua sorte, de forma a fazer o artigo regressar à Califórnia. As calças foram encontradas há anos pelo historiador de ganga Michael Harris num poço de mina abandonado, de acordo com o The Wall Street Journal. Para além do desgaste das calças e daquilo que os compradores e Harris acreditam ser cera de vela do antigo utilizador (um mineiro, eles parecem acreditar), as calças de ganga têm outro pedaço de história – um pedaço que Levi’s provavelmente quer esquecer.

 

Um dos bolsos desbotados das calças traz a frase “O único tipo feito por mão-de-obra branca“. Sobre este ponto, a empresa esclareceu, em declarações à NPR, que “a Levi Strauss & Co. é uma empresa com uma longa e maioritariamente orgulhosa herança. Ao longo da nossa história, esforçamo-nos por fazer o bem dentro e fora dos nossos negócios e por ser uma força positiva para a igualdade e justiça racial“, disse um porta-voz da Levi Strauss & Co. “Mas houve alturas em que ficámos aquém das nossas expectativas“.

 

“Uma crise económica nos Estados Unidos na [década] de 1870 levou a um elevado desemprego e alimentou sentimentos anti-chineses e uma discriminação desenfreada. Em 1882, quando o Congresso aprovou a Lei de Exclusão da China, houve uma pressão social significativa para não contratar trabalhadores chineses e a LS&Co. adotou uma política laboral anti-chinesa“, disse o porta-voz.

 

A Lei de Exclusão Chinesa foi a primeira instância na história dos EUA em que os imigrantes foram impedidos de entrar nos Estados Unidos com base apenas na raça e classe. A lei estabeleceu uma proibição de 10 anos aos trabalhadores chineses que imigrassem para os Estados Unidos. Outras restrições à imigração de trabalhadores chineses continuaram bem no século XX, de acordo com os Arquivos Nacionais.

 

Durante esta época no século XIX, a Levi’s declarou em anúncios e nos seus produtos que os produtos eram “feitos por mão-de-obra branca”. A ideia era que este esclarecimento fosse melhorar as vendas e alinhar-se com os pontos de vista dos consumidores da época. Mais tarde, a empresa inverteu as suas políticas na década de 1890, disse o porta-voz. “Estamos totalmente empenhados em utilizar a nossa plataforma e a nossa voz para defender a igualdade real e lutar contra o racismo em todas as suas formas, tal como ele persiste hoje”, disse a empresa.

 

Após arrebatar o artigo, um dos vencedores planeja expô-lo na showroom incorporado na loja de roupa que detém na Califórnia, a Denim Doctors. Ainda assim, as visitas têm que ser agendadas, já que as calças exclusivas ficarão guardadas num cofre de banco.

 

Recentemente, Mike Nelson, produtor e apresentador do Shopshow,  encontrou em seus guardados, também do finzinho do século passado, um par de macacões jeans produzido por uma marca mineira. As peças foram, à epóca (1991) , presenteadas por um representante da marca na cidade de Salvador. Curiosamente as indumentárias estavam perfeitas, intactas e sem sair da moda. Uma peça assemelhada nos dias atuais é possivel encontrar no mercado entre R$ 200 a R$ 500. As duas peças não estão à venda!

 

Editado por Mike Nelson

Com informações do Planeta ZAP

Imagens de notícias

Tags:

Compartilhar

Vídeos relacionados

Comentários